segunda-feira, 18 de junho de 2018

Até agosto, 44 milhões de livros chegarão às escolas públicas do país


Até agosto, 44 milhões de livros chegarão às escolas públicas de todo o país, segundo estimativas dos Correios que estão responsáveis pelas entregas. A distribuição do material, que é parte do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), começou a ser feita na última quarta (13). Essa primeira remessa representa 30% do volume total previsto para atender a demanda do próximo ano.

A expectativa do Ministério da Educação é a de que, antes do início do ano letivo de 2019, 151 milhões de livros cheguem às escolas públicas, beneficiando 35 milhões de alunos. 

Enquanto nas cidades, a entrega é feita diretamente nas unidades escolares, na zona rural, os livros chegam nas prefeituras e secretarias de educação para depois serem distribuídos.

O modelo atual começou a funcionar em 2017, quando dois antigos programas do governo tiveram atividade unificadas no PNLD. Os livros didáticos são distribuídos de acordo com as projeções do censo escolar realizado dois anos antes da edição do programa.

Por Carolina Gonçalves - Agência Brasil

terça-feira, 29 de maio de 2018

As primeiras impressões da nova impressora da Xerox


A Xerox apresenta a Iridesse, uma máquina colorida de alta velocidade e seis estações, que combina impressão em quatro cores (CMYK) com até outros dois toners especiais em uma única passagem. "A Iridesse é capaz de fazer coisas que nenhuma outra impressora faz, mas é o que ela pode proporcionar aos nossos clientes, que é o mais importante. 

Criamos a impressora para produzir esses efeitos especiais e aprimoramentos digitais de maneira econômica e em um fluxo de trabalho simplificado, para que nossos clientes possam aproveitar a oportunidade de mercado e expandir seus negócios", disse Ragni Mehta, vice-presidente de Negócios em Folhas Soltas da Xerox.

Com duas estações de toners especiais, os clientes, garante a Xerox, podem criar aplicações com cores exatas, gradientes e mistos metálicos e aprimoramentos especiais. 

Os toners metálicos, ouro e prata podem ser usados sozinhos ou em camadas abaixo ou acima de CMYK para criar paletas cintilantes únicas. Uma camada de Clear toner pode ser adicionada para um toque extra de dimensão ou textura.

“A capacidade de impressão em uma única passagem da Iridesse, a automação de fluxo de trabalho para incorporar efeito metal e verniz, combinados com a tecnologia de controle de qualidade em tempo de execução, é um diferencial para a Xerox e pode oferecer aos fornecedores uma vantagem competitiva”, disse Ron Gilboa, diretor de produção da Keypoint Intelligence.

Os fluxos de trabalho pré-construídos do Xerox FreeFlow Core permitem que os fornecedores, automaticamente e seletivamente, transformem texto e gráficos para imprimir ouro e prata sem editar os documentos de origem. Isso simplifica a melhoria de aplicativos existentes com aprimoramentos e alto valor. Imprimindo em velocidades de até 120 páginas por minuto, a impressora pode produzir em papéis de 52 a 400 g/m².

A Iridesse está disponível para pedidos desde de 9 de maio de 2018.


Eldorado Brasil registra lucro de R$ 336 milhões no primeiro trimestre


A Eldorado Brasil, no primeiro trimestre, registrou uma receita líquida recorde de R$ 1,1 bilhão, 60% acima do primeiro trimestre de 2017. O resultado foi impulsionado por um forte aumento nos preços de celulose, superando em mais de 45% os valores registrados no primeiro período do ano passado.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi de R$ 728 milhões, um aumento de 14% em relação ao primeiro trimestre de 2017 e sustentando uma margem de 65%, a qual mantém a Eldorado Brasil como a empresa de melhor desempenho do setor.

O lucro líquido atingiu R$ 336 milhões, quase metade do resultado de todo o ano de 2017, que foi de R$ 713 milhões. Este forte desempenho operacional da companhia fez com que sua alavancagem reduzisse em 29% na comparação entre os trimestres, chegando a 3,09x do EBITDA, o menor índice de sua história.

Para 2018 a Eldorado planeja produzir 1,7 milhão de toneladas, o que deve se confirmar a partir dos resultados alcançados no primeiro trimestre, que foram de 425 mil toneladas. Os principais mercados foram, por ordem, Ásia, Europa, América Latina e América do Norte.

Instituto International Paper anuncia nova presidente



O Instituto International Paper, que entra no seu 11º ano de atuação, anuncia Luciana Huneke como sua nova presidente. Luciana é gerente-sênior de planejamento estratégico para o negócio de papel, responsável pela América Latina e América do Norte e ingressou na empresa em 1998. Em 20 anos de IP, ocupou diversas posições nas áreas de planejamento, estratégias comerciais, exportação e finanças.

Formada em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade de Campinas (PUC), Luciana também é titular de um MBA em Marketing pela ESPM, com cursos específicos em finanças pelo INSPER.

“É uma grande honra e responsabilidade dar continuidade às iniciativas do IIP. A International Paper tem orgulho de contribuir para o desenvolvimento das comunidades ao redor de suas unidades e construir um legado sustentável para as futuras gerações. O IIP é referência nessa atuação e reflete a missão, a visão e os valores da companhia”, comenta Luciana Huneke.

O Instituto International Paper possui 11 programas voltados à educação, capacitação profissional e geração de renda para as comunidades das regiões em que a International Paper atua. Em 10 anos, já beneficiou diretamente 269 mil pessoas atendidas em projetos fixos ou itinerantes em 47 cidades brasileiras.

Clientes brasileiros participam do Packaging Day, na Heidelberg Alemanha


Jordi Giraldt, Heidelberg Alemanha; Alexandre Vay, diretor da Rainha Lescal/RJ; Alexandre Machado, gerente de vendas Heidelberg Brasil; Michio Kawasaki, diretor da Kawagraf Embalagens; Sidney Anversa Victor, diretor da Congraf e Ludwig Allgoewer, presidente da Heidelberg do Brasil

Em 16 de maio, a Heidelberg promoveu, na Alemanha, o Packaging Day, tradicional evento dedicado aos clientes de embalagem. O encontro deste ano teve como título Think Out Of The BOX (pense fora da Caixa), e proporcionou aos clientes entrar em contato com a gama completa de produtos para o segmento oferecida pela Heidelberg, como a integração ao fluxo de trabalho Prinect e a combinação da inovadora tecnologia offset e da impressora Primefire106, a nova solução digital para impressão de embalagens.

Como parte do Packaging Day, os clientes brasileiros visitaram a gráfica Collordruck, onde puderam assistir, ao vivo, demonstrações sobre os equipamentos da Heidelberg para o mercado de embalagem. Michio Kawasaki, da Kawagraf, declarou: “foi tudo perfeito, atendimento nota 10, evento muito prático e bem produtivo. Na visita a Collordruck, o que mais me impressionou foi a automação”.

Já Alexandre Vay, da Rainha Lescal, do Rio de Janeiro, disse: “na Alemanha, foram apresentados assuntos de relevância para a área gráfica de embalagem, assim como foi muito interessante a visita feita a Collordruck”.

AlphaGraphics Bela Vista investe para flexibilizar a produção em baixas tiragens



Com 17 anos de experiência de mercado, a AlphaGraphics Bela Vista presta serviços para os mercados editorial, promocional, impressão offset, comunicação visual, entre outros. “Durante essa diversificação, sempre procuramos os parceiros tecnólogos que, no momento, poderiam nos atender melhor. E há dois anos começamos a investir em Konica Minolta justamente porque foi a marca que, nos últimos anos, tem estado à frente nas inovações tecnológicas para impressão digital”, fala Paulo Hideo Kikuchi, sócio-proprietário da AlphaGraphics Bela Vista.

Após investir em dois modelos Konica Minolta (bizhub PRESS 1250P e bizhub PRESS C1100), agora, a AlphaGraphics Bela Vista anunciou a chegada de um novo modelo: a impressora AccurioPRESS C6100. “A Konica Minolta tem inovado onde as demais fabricantes pararam. Por exemplo, investimos no modelo P&B bizhub PRESS 1250 devido à possibilidade de imprimir em couché em alta resolução com o toner Simitri HD, algo que, há três anos, era um desafio para impressoras digitais. Também investimos na AccurioPRESS C6100 devido às qualidade e à tecnologia inovadora de impressão em formato mini-banner (33x76 cm) frente e verso automático”, destaca Rogério Alves, também sócio-proprietário da unidade Bela Vista.

"A impressora oferece a possibilidade de imprimir em papéis de até 400g/m2, o que abre um leque novo de aplicações, como produção de folders e capas", acrescentou Ricardo Assunção, terceiro sócio-proprietário da Alphagraphics Bela Vista.

Segunda edição do Congresso Internacional de Tecnologia Gráfica terá foco em embalagem



Com bons índices de crescimento e fundamental para a sociedade, a embalagem está no centro da discussão da segunda edição do Congresso Internacional de Tecnologia Gráfica, iniciativa da ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica) em parceria com a APS Marketing de Eventos. O Congresso ocorre no dia 23 de agosto, das 8h às 18h, no Espaço Milenium, em São Paulo.

Especialistas do Brasil e do exterior tratam dos aspectos da produção da embalagem: a relação com o meio ambiente, o uso como ferramenta estratégica de marketing, inovações tecnológicas, integração de diferentes processos de impressão, como as gráficas estão se preparando para atender às atuais demandas dos donos de marca, dentre outros assuntos.
De acordo com os organizadores, o objetivo desta edição é atrair um público  maior e mais diversificado, indo além dos empresários gráficos e de conversão e atingindo também compradores de embalagem (Brand Owners) e profissionais e estudantes da área de design.

Por conta de sua importância dentro da sociedade, o mercado de embalagem segue registrando resultados positivos. Porém, os fabricantes e designers de embalagens têm que se preparar para novos desafios, alerta Manoel Manteigas de Oliveira, diretor técnico da ABTG. “Certamente um desses desafios é tornar as embalagens mais amigáveis ao meio-ambiente. As embalagens devem ser, tanto quanto possível, reutilizáveis, recicláveis e biodegradáveis. Além de proteger e identificar os produtos, muitas embalagens devem cumprir papel decisivo no marketing dos produtos”.

Outro aspecto relevante, cita Francisco Veloso Filho, presidente da ABTG, é a constante busca das empresas por redução de custos e aumento de produtividade. “Avanços tecnológicos em equipamentos, materiais, ferramentas para integração da produção e outros devem estar a serviço dessas demandas”. No Congresso Internacional de Tecnologia Gráfica, serão apresentados conceitos que visam uma produção altamente tecnológica, que prime pela eficiência e flexibilidade, sempre ligada à sustentabilidade. Em breve, serão divulgadas a programação completa e as inscrições”, observa Veloso.