quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Agfa anuncia novas conquistas em premiações nacionais e internacionais

            Impressora Anapurna H3200i está entre as soluções premiadas da Agfa

A Agfa segue seu caminho de conquistas e reconhecimentos no ano de 2016. Mais prêmios foram anunciados nas últimas semanas no Brasil e no exterior, que atestam a qualidade das soluções Agfa oferecidas aos clientes de todo o mundo.

O 15º Prêmio Graphprint premiou novamente a Agfa como a melhor fornecedora em Chapas Offset. Outros dois importantes prêmios nacionais foram recebidos pela Agfa. Um deles é o 5º Prêmio de Excelência Gráfica Vinicius Viotto Coube, organizado pela Abigraf Seccional Bauru. Participaram da premiação 39 trabalhos de 13 empresas da região de Bauru, interior de São Paulo. A Agfa venceu em Chapas Offset. Já no 8º Prêmio Norte/Nordeste de Excelência Gráfica "José Cândido Cordeiro" foram dois prêmios: Equipamentos de Pré-impressão e de Chapas Offset.

Para o gerente de marketing da Agfa na América Latina, Eduardo Sousa, as premiações engrandecem a visão da empresa em fornecer as soluções que os clientes necessitam: "Temos uma trajetória de sucesso no Brasil. Vencer todas as 15 edições do Prêmio Graphprint é a maior prova de que a qualidade de nossas soluções é constantemente aprimorada levando em conta as transformações de nossa indústria."

Na SGIA Expo 2016, a Agfa foi internacionalmente reconhecida. Foram três soluções consideradas "Product of the Year" pelo segundo ano consecutivo. A nova Anapurna H3200i venceu na categoria Híbrida UV ($100-500 mil); a Jeti Mira foi a premiada em UV Flatbed ($200-500 mil) e a Jeti Tauro venceu o prêmio principal na categoria Classe de Produção de Alto Volume Híbrida UV. O "Product of the Year" tem como objetivo reconhecer novos equipamentos e insumos disponíveis no mercado que fazem a indústria avançar. A Agfa Graphics venceu um total de sete prêmios "Product of the Year" desde sua primeira inscrição no ano de 2014.

A impressora híbrida Anapurna H3200i LED 3,2m oferece cura LED UV refrigerada por ar e permite a impressão de uma vasta gama de mídias. O sistema apresenta uma construção sólida, carregamento de mídia RTR de fácil manuseio, assim como rápido sistema de preparação, economia de energia e gastos gerais operacionais reduzidos.

Já a Jeti Tauro com automação 3/4 tem seis cores + branco e largura de 2,5m, com sistema híbrido UV posicionado para alta tecnologia para o mercado de sign e display com velocidades de até 275 metros quadrados por hora. A Jeti Mira é indicada para pesadas cargas de trabalho industrial. Ela apresenta verniz opcional e Tecnologia 3D Lens que produz um efeito envernizado em três dimensões sem a necessidade de substratos lenticulares. A tecnologia com o sistema "imprima e prepare" permite rápido carregamento de mídia enquanto a impressora está em operação. A Jeti Mira tem seis cores mais branco com primer ou verniz opcional.


Equipamento Xerox proporciona crescimento da PHD Formatura

Hugo Barros, gerente de produção da PHD Formatura: “No processo tradicional, a produção levava em média uma semana, e com a X-1000 conseguimos reduzir este tempo a um dia. Eles também ficaram com a qualidade e apresentação final muito mais nobres, outra vantagem em relação ao processo anterior.”

Com atuação no mercado de produção de álbuns de formaturas, a PHD Formatura esteve no Centro de Soluções Xerox, em Barueri, São Paulo, conhecendo o portfólio de equipamentos da Xerox voltado para impressão digital no segmento de fotografia.

Na ocasião, o gerente de produção da PHD Formatura, Hugo Barros, contou que a impressora digital Xerox X-1000 potencializou o crescimento da empresa, que atua há oito anos nesse mercado, e hoje está presente em vários estados.

Há quatro anos, quando adquiriu a primeira X-1000 da Xerox, a PHD Formatura conseguiu inovar, oferecendo no mercado de formaturas o álbum impresso frente e verso. Para Barros, a agilidade de produção da X-1000 foi um grande diferencial para o negócio da empresa, que tem foco no segmento fotográfico.

Com a expansão dos negócios e o aquecimento do segmento de formaturas de ensino superior e médio, a PHD investiu em outra X-1000, equipamento que, de acordo com a Xerox, gera uma economia de 50% quando comparada à produção de fotografias no processo tradicional. “A capacidade de produção de uma impressora X-1000 corresponde a quatro minilabs de produção tradicional”, explicou Jander Ledres, gerente de Canais da Xerox para a divisão de fotografias.

Segundo o gerente da PHD Formatura, a média de produção mensal da empresa é de 400 mil fotos em A3, o equivalente a 800 mil fotos em A4. Desses, 80% dos álbuns são produzidos nos formatos 30x40, e 20% no formato 24x30. No Centro de Soluções da Xerox, Barros testou a iGen, equipamento de produção digital também voltado para a indústria gráfica. 

“O mercado de fotografia e produção de álbuns para formaturas tem crescido nesses últimos anos, e a tendência é expandir mais, pois acompanha o aumento do número de alunos que ingressam a cada ano nas universidades. A inovação em produtos, como calendários, canudos de formaturas, revistas, capa dura, além de Kit Box, também possibilita ampliar as formas de lucrar”, afirma Barros.


CMPC contrata a Voith para o fornecimento de uma nova máquina Tissue

A CMPC assinou contrato com a Voith Paper para o fornecimento de uma máquina completa de papel tissue de dupla largura VTM4, que será instalada na nova unidade fabril de sua filial Protisa, em Cañete, no Peru. O escopo do fornecimento engloba máquina completa com tecnologias TissueLev, preparada para a instalação do ATMOS, incluindo equipamentos do sistema de aproximação, caixa de entrada MasterJet T, CrescentFormer, prensa de sapata NipcoFlex T, enroladeira MasterReel com sistema para troca automática de bobinas, sistemas de automação DCS (Distributed Control System), MSC ((Machine Control System) e QCS (Quality Control System), além do comissionamento e start up.

O projeto será fornecido na modalidade PLP - Process Line Package, em que a Voith se responsabiliza pela contratação e gerenciamento do fornecimento de equipamentos e serviços necessários ao funcionamento da máquina. O início da operação da nova máquina, planejada para produzir até 55 mil toneladas ao ano e rodar na velocidade de 2 mil metros por minuto, está previsto para janeiro de 2017.

“A atuação da Voith Paper, focada em desenvolver soluções e tecnologias que agregam valor ao negócio do cliente, contribuiu para que a empresa fosse escolhida para ser parceira nesse projeto estratégico de expansão da CMPC, com a construção da nova fábrica para papéis Tissue no Peru.”, observa Flávio Silva, presidente da Voith Paper América do Sul.


Voith Paper é uma divisão do Grupo Voith. Através de constantes inovações, a Voith Paper está otimizando o processo de fabricação de papel com seu foco no desenvolvimento de produtos que economizam recursos, reduzindo dessa forma o consumo de energia, água e fibras. Além disso, a Voith Paper oferece um amplo portfólio de serviços para todas as seções do processo de fabricação de papel.

Campanha da Klabin para celebrar o Dia da Árvore traz conteúdo sobre espécies brasileiras

A Klabin realiza uma ação especial para celebrar o Dia da Árvore, comemorado em 21 de setembro. Um álbum de figurinhas com imagens, informações e curiosidades sobre 25 espécies brasileiras, das quais 16 representam as principais árvores presentes nos municípios em que a companhia mantém unidades industriais, está sendo distribuído aos seus mais de 16 mil colaboradores. Para completar a campanha, a Klabin coloca no ar um hotsite (klabin.com.br/arvoresdobrasil) que, além de conter todo o conteúdo do álbum, traz um quiz com perguntas e dicas para se conhecer algumas espécies e descobrir qual é a mais adequada para se plantar e cultivar em casa.

São as mais variadas espécies de árvores representadas em estados ou cidades pelo País afora, de Norte a Sul, frutíferas ou não, com seus nomes científicos e populares. Em Lages (SC), por exemplo, é encontrada a ‘canela-imbuia’, que tem como semente uma amêndoa e é uma das mais longevas da floresta, podendo ultrapassar os 500 anos de idade. Já as famosas ‘araucárias’ do Paraná, presentes nas cidades de Telêmaco Borba e Ortigueira, chegam a alcançar 50 metros e produzem a semente do pinhão, rico em reservas energéticas e aminoácidos, muito consumido em pratos típicos do Estado. O ‘ipê-amarelo’ enfeita as ruas de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, e tem ainda o ‘jacarandá-paulista’, presente em Jundiaí, e o ‘barbatimão’, em Angatuba, ambas cidades do interior Paulista, entre tantas outras belas espécies.


Comprometida com o desenvolvimento sustentável, a Klabin realiza um intenso trabalho para preservar a biodiversidade de suas florestas, que abrange a identificação de espécies de fauna e flora. Um exemplo disso são as Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs), que a empresa possui no Paraná e Santa Catarina, destinadas exclusivamente ao apoio a estudos científicos, proteção ambiental e dos recursos hídricos, e que tem grande relevância para a manutenção da biodiversidade da Mata Atlântica. A companhia também é referência mundial no manejo florestal em forma de mosaico, sistema que mescla matas nativas preservadas com florestas plantadas. A Klabin preserva 210 mil hectares de florestas nativas, que representam mais de 40% de sua área florestal total, além de contar com 235 mil hectares de florestas plantadas com pínus e eucaliptos. 

EFI Cretaprint torna-se membro da Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento

Desde dia 30 de agosto, a linha EFI Cretaprint, da EFI, passou a fazer parte da  Associação Paulista de Cerâmicas de Revestimento (Aspacer). A partir de agora, a multinacional americana está mais próxima das ações desta entidade criada para dar suporte e defender os interesses do setor cerâmico paulista.  


“Para a EFI, é muito importante fazer parte da ASPACER e contribuir com esta associação que nos proporcionará maior sinergia entre as empresas que integram a instituição. A EFI Cretaprint está preparada para contribuir com o setor por meio de suas soluções avançadas em impressão digital. Estamos unindo forças para ressaltar a marca da EFI Cretaprint no maior polo cerâmico do Brasil fazendo com que ela seja reconhecida como uma empresa de vanguarda”, disse Marcelo Agostinho, gerente de vendas da linha EFI Cretaprint no Brasil. 

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Pronta para preencher lacunas


Nesta entrevista, Janio Coelho, gerente geral da Ferrostaal, fala sobe a participação da empresa na Drupa com foco nos destaques que foram apresentados.

Entre RMGT, MGI e Horizon, diz Coelho, foram fechados 12 negócios durante o evento e há uma série de outros projetos muito bem encaminhados.

Leia agora com mais detalhes e entenda como a empresa vem se preparando para atender as necessidade de seus clientes.   

Janio Coelho, gerente geral da Ferrostaal: "Existe um gap entre o factível e o que se almeja. As soluções da Ferrostaal preenchem muito bem esta lacuna."

GRAPHPRINT: Como você define a participação da empresa no evento?

Coelho: Fundamental a participação da equipe Ferrostaal, que investiu na Drupa 2016 e na importância deste evento como fonte de aquecimento de nosso mercado. Fomos com um time qualificado com oito profissionais. 

GRAPHPRINT: Qual foi o destaque do estande? Cite seus diferenciais.

Coelho: A forma independente de atuar, como é tradição da Ferrostaal,  possibilita, por meio de constante pesquisa, manter em nossa linha as soluções que mais se adequam aos interesses de nossos clientes.
Assim tivemos grandes destaques nos estandes da francesa MGI em especial com a Jetvarnish 3D para aplicação de vernizes localizados e hot foil. Já na RMGT (Mitsubishi Ryobi) tivemos a consolidada tecnologia de cura LED-UV demonstrada em máquinas desenhadas para os mercados editoriais, promocionais e de embalagens. Muitos clientes disseram que acharam a verdadeira solução digital da feira. Outro grande destaque foi o estande e toda a gama de soluções de acabamentos demonstrada pela Horizon, o grande nome da feira para este segmento.


GRAPHPRINT: O investimento se justificou? Fechou negócios durante a feira? Quantos?

Coelho: Sim foi justificado pelo aquecimento de nosso mercado acima citado e pelos negócios fechados. Entre RMGT, MGI e Horizon, tivemos 12 negócios fechados na Drupa e uma série de outros projetos muito bem encaminhados o que nos dá a certeza de um bom retorno ao investimento que realizamos.


GRAPHPRINT: Mostre sua visão geral sobre a Drupa 2016.

Coelho: Teve uma nova formatação, mais compacta que as versões anteriores e uma filtragem do público forçada pelo momento econômico. Mas isto levou aos estandes um cliente muito mais objetivo, focado. Quem foi, o fez de forma planejada e com alvos bem definidos. Acho que ainda não foi nesta Drupa o lançamento de soluções revolucionárias e que darão um novo rumo à indústria como sempre se especula.

Algumas soluções repetem a Drupa de 2012 e teremos ainda que aguardar mais alguns anos. Outras são soluções para mercados com realidades muito à frente do Brasil. Existe um “gap” entre o factível e o que se almeja. As soluções da Ferrostaal preenchem muito bem esta lacuna.

Ricoh patrocina InformationShow 2016

A Ricoh Company, especializada em equipamentos de imagem, soluções de impressão, TI e gestão de documentos, estará presente como a patrocinadora oficial da InformationShow 2016 – maior evento brasileiro sobre Gerenciamento de Documentos, Informações e Digital Business. O evento que transformou- se no principal ponto de encontro da comunidade de profissionais da informação para atualização de conhecimentos, troca de experiências e networking, acontece entre os dias 27 e 28 de setembro, no Hotel Plaza Maksoud, em São Paulo.

No dia 27 de setembro, às 10h, no painel “Serviços de Comunicação”, o tecnólogo de Redes da Ricoh, Paulo Almeida, com 15 anos de experiência em soluções audiovisuais e de colaboração unificada irá abordar as questões da “Utilização de Serviços de Comunicação Visual aproximando pessoas e gerando negócios”.

No segundo painel do dia, o palestrante convidado Renato Mendes fará uma palestra sobre o “Customer Centricity” – um conceito que coloca o cliente no centro de todas as estratégias da empresa. Usados pelas principais empresas de tecnologia do mundo, ele ajuda seu negócio a desenhar planos voltados para atender a quem realmente importa: seu consumidor.


Especialista em soluções de ECM e responsável pela Brand de ECM na IBM Brasil, Helio Caetano explica às 14h, sobre as Soluções ECM, Mobile & Inteligência Artificial. Para completar o dia, o executivo da IBM, Felipe Prado, com 21 anos de experiência em Segurança de Dados e Segurança da Informação apresenta às 15h, o painel sobre a “Internet das Coisas (OIT): Meus Dados estão Seguros?”.